quarta-feira, 7 de setembro de 2016

[O julgamento] Dissecando Home: O episódio onde os Mocinhos se renderam aos Vilões




Amigos Caçadores, é hora de relembrarmos um episódio onde os conceitos pré-concebidos dos lados em que se encontram os Mocinhos e Vilões foram redefinidos em ANGEL.  





Tudo aconteceu no final da quarta temporada com o ressurgimento de Lilah, morta na metade da temporada. Depois de ser bebida de Angelus, teve a cabeça decepada por Wesley para que não retornasse na forma vampiresca. Sendo assim, não podemos afirmar que trata-se de uma ressurreição da mesma. 

A explicação é o Contrato de Perpetuidade que os empregados da Firma assinam assim que são contratados. Portanto, para o espanto de todos, a moça surgiu materialmente diante da Fanggang e de um Angel, ainda abalado pelo fato de Connor ter matado Jasmine. 

As reações do rapaz com o ocorrido deixou o vampiro pensando em como isso poderia afetar definitivamente seu amado filho. E foi neste momento de vulnerabilidade que a Mensageira da Wolfram & Hart pensou em fazer uma proposta que balançou os alicerces da turma do Bem.  



Segundo a "Chefona Zumbi" da Firma, os Sócios Majoritários estariam os recompensando pelo fato de terem acabado com a Paz Mundial oferecida por Jasmine. Na lógica do Mal, Angel e a turma teriam feito um “belo trabalho”, afinal, para a Firma os humanos só lhe interessavam se pudessem ser maus e não entorpecidos pela Mensagem Paz e Amor da Deusa Antiga. 

Como prêmio pela “cooperação”, ficariam com a Sede de Los Angeles, onde poderiam administrar da maneira que quisessem. A princípio, a reação mais lógica seria um sonoro “NÃO”, mas como abrir mão de recursos ilimitados que nas mãos de pessoas para fazer o Bem seria melhor usado? E além do mais, essa seria uma ótima oportunidade pra conhecer o inimigo de dentro para fora não é mesmo? 

Quando entraram na Limousine da Firma estacionada do lado de fora do Hotel, eles não estavam pensando apenas nos propósitos heroicos como equipe do Bem. Pensavam também em razões pessoais. 

Então nós, do The Slayers, agora vamos tentar explorar essas razões de aceitar esta proposta polêmica da Firma: 


“São todos maus...Mas muitos deles 
eu sempre sonhei em conhecer”

Em Pylea, a vida de Lorne era um completo desperdício de potencial no mundo cruel e sem música. Por isso ele embarcou para nosso mundo através de um Portal. Como um Anfitrião de casa de shows, seu sonho era conhecer os astros e estrelas mais famosos desse mundo. 


Quando o seu Guia lhe abriu esta possibilidade com os clientes da Wolfram & Hart, ele quis rechaçar a princípio, mas se rendeu quando viu a Lista de nomes. Um fato curioso, já que reza a lenda que muitos desses artistas famosos teriam feito pactos demoníacos em troca de fama e riquezas (Xuxa é você?) 


“Bem, eu vejo o que os outros têm. O grande cérebro de Fred, treinamento de Wesley, a coisa de ler mentes do Lorne.”

Quando foi descoberto por Angel, Gunn era um rapaz forte, truculento, que só pensava em sobreviver e não viver. Ao ingressar na turma de Angel, ele mudou sua essência, mas ainda lhe faltava algo.


E quando a Firma lhe abriu a possibilidade de ser mais que músculos, ele não declinou em considerar mesmo a condição de ser mais um bem sucedido Advogado da equipe do Mal ganhando o Diploma e as habilidades jurídicas depois de um encontro com um Ser materializado na Sala Branca. 


“Parece ser bem jovem pra ser o cabeça de 
uma divisão inteira de Ciências”

Winnyfred Burkle sempre foi uma daquelas precoces e brilhantes cabeças em nome da Ciência. A curiosidade também sempre foi um importante elemento dessa condição. E para não limitar seu mundo, ela saiu de sua pequena cidadezinha e foi para Los Angeles alçar voos maiores. 


Durante seu tempo em Pylea, seu Dom não deixou de aflorar, mas o sonho adormeceu. De volta ao mundo real, ela retomou seus planos, que ficaram mais ambiciosos quando lhe foi mostrado um Laboratório de possibilidades dentro de sua área. 


“Então você optou em jogar por 
outro lado, cruzar a linha?”

Como Sentinela, Wesley nunca teve um talento considerável e sua falta de perspicácia o levou a interpretar de forma errada a Profecia de Shajhan. Depois, passeou por seu lado obscuro, até voltar a se encontrar como equipe. 


Por conta de sua experiência, ele logo percebeu que seu Guia era um ex-Sentinela que havia roubado um dos Códigos da Biblioteca do Conselho destruído. Mas isso não seria problema pra ele agora, afinal, já havia experimentado o gosto do outro lado através de sua relação com Lilah. 


“Devo desmaiar? É só um Escritório”

Angel e Wolfram & Hart sempre estiveram em lados opostos desde o início. Muitas batalhas entre eles forma travadas, e a maioria vencida pelo Vingador da Noite e sua turma de Heróis. Então por que ele aceitaria se aliar a um inimigo que derrotara sempre?


A resposta não é simples e sim coletiva. 

Primeiro, o Medalhão que Spike usaria em Chosen foi concedido como uma barganha na contratação. Um objeto que seria crucial na vitória de Buffy em Sunnydale. Depois, o destino de Connor, que seria selado com a interferência da Firma. E por último, particularmente, o vidro necro-temperado de sua sala, que permitiria que o futuro Chefe da Divisão desfilasse por seu escritório sob os raios do Sol sem ser incinerado. Pode parecer bobagem, mas pra quem passou 2 séculos e meio sem entrar em contato com o Sol, isso pesa numa decisão. 


O Acordo entre a turma de Angel e a Wolfram & Hart parece inadmissível aos olhos de quem acredita que existem dois lados bem específicos numa Batalha. Mas como sabemos no Buffyverse, estes lados não são tão bem específicos assim, mas seria interessante que todos tivessem alerta as artimanhas do Mal, que parece conhecer nossos corações e anseios. Por isso seus representantes são tão seguros em relação a Heróis, humanos e suas escolhas. 



Por tudo isso, Home nos proporcionou um momento instigante e assim discutível em ANGEL. Para muitos, uma decisão impensável de uma turma incorruptível que não se preocupou com as consequências, mas para outros, uma forma real de lidar com algo além do preto no branco. 

Como expectadora considero uma trama bem arquitetada como preparação para o final, provando que quando se trata de criar assuntos relevantes, os autores do Buffyverse parecem deixar tudo em casa. 

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada por nos prestigiar querida!

      Volte sempre!

      Excluir
  2. De fato , todos foram seduzidos... e alegaram que estar no espaço do inimigo seria positivo para fazer o bem...
    Belo texto Flávia!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc entendeu L Melo!

      Continue nos prestigiando. Abraços recíprocos

      Excluir
  3. Foi um encerramento de temporada diferente!

    Eu acho que os sócios majoritários tenham recompensado nossos heróis com as chaves da firma, por terem livrado o mundo de Jasmine pela seguinte questão: devido à sede que a vilã da 4° temporada tinha de energia vital humana, não ia levar 05 anos até ela ''se alimentar'' e extinguir toda a humanidade da face da Terra; e vale lembrar que os humanos é a maioria da ''clientela''/ fonte de lucro da W&H!!

    E naquele momento a Fang Gang estava tão cansada das duras batalhas para derrotar a Besta, Angelus e Jasmine, que aceitou assumir a firma mais como uma forma de desfrutar o poder sobre tudo que tinha ali (como um presente de férias, sabe?!)

    Agora sobre esse medalhão que foi crucial em Chosen, você acha que a W&H já premeditaria naquela profecia Sanshu (sobre o campeão que salvaria o mundo...) os acontecimentos de Sunnydale, e com isso entregou o objeto à Angel para encaminhá-lo até Spike?

    Belíssimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente essa também é uma das razões. De qualquer forma, a presença de Jasmine era mesma nociva a Wolfram. Aliás, eu acho que a Wolfram era uma pedra no sapato de todos os Demônios Infernais, pois eles tinham visões diferentes acerca da humanidade. Para a Wolfram, eles eram preciosos, e para os outros, apenas baratas rastejando na Terra, como bem disse Illyria.

      Antes eu não havia notado, mas hoje tenho certeza de que o Medalhão foi realmente premeditado, pois eles queriam tirar Angel do páreo, fazendo ele acreditar que o Spike era o Campeão. Inclusive, isso foi plot da quinta temporada.

      Mas com todo respeito ao Spike e o sacrifício que ele fez ao salvar o mundo, ele era o Campeão da Profecia e sim o Angel.

      Excluir

Obrigado pelo seu comentário! Continue nos acompanhando!