quinta-feira, 7 de maio de 2015

[O Alcance da Voz] A Voz Brasileira do Spike (Ricardo Vooght)

Por William Gunn





Spike - Dublador: Ricardo Vooght


Ricardo Pereira de Vooght, nasceu em 8 de Julho de 1954. Começou a carreira como ator. Participou da novela A Gata Comeu em 1975 na Rede Globo.

Na dublagem entrou no início dos anos de 1970 na Herbert Richers. Ricardo dublou em muitas outras empresas como Delart, Vti, Sérgio Moreno Filmes, Telecine, Sindrovídeo, entre outras, mas foi na Cinevídeo que Ricardo mais se destacou. Na empresa alem de ser um dublador muito requisitado, também se tornou o narrador oficial da mesma, o qual o faz desde início dos anos de 1990, sendo ele uma das vozes mais marcantes das narrações de estúdios dos últimos tempos.


Major Glória, um dos personagens mais conhecidos do Ricardo

Como dublador, Ricardo ficou muito conhecido nos desenhos, principalmente dublados na Cinevídeo, empresa que de final os anos de 1990 em diante, se tornou uma empresa muito requisitada para dublagens de produções animadas, principalmente para o canal a cabo Cartoon Network. Entre os personagens que dublou, estão Major Glória em Os Amigos da Justiça em O Laboratório de Dexter, e em As Meninas Super Poderosas, Narrador na segunda dublagem de Os Apuros de Penélope Charmosa, que interagia com todos os personagens da produção, a segunda voz de Andromon em Digimon, a segunda voz de Deadshot em Liga da Justiça, Fogo Selvagem em Ben 10: Força Alienígena, Sr. Destino em Liga da Justiça Sem Limites, Risho, integrante da equipe Mashutsukai no Torneio das Trevas na segunda dublagem de Yu Yu Hakusho, Bicho Papão em As Meninas Super Poderosas, entre outros.

Ricardo Vooght e Flávio Leandro de Souza no curta 
Alguém Tem Que Honrar Essa Derrota, em 2009




Confesso que eu achava a atuação do Ricardo dublando o Spike bem estranha (o Spike no idioma original tem a voz mais jovem!), mas o modo que assimilou o jeito canastrão do vampiro, o fez ficar aceitável ao personagem.

"Versão brasileira: Cinevídeo!''
(Quem nunca ouviu essa narração?)

Em filmes, foram as produções que Ricardo menos dublou, mas mesmo assim, teve alguns personagens conhecidos, como Darlan Olguiv interpretado por Tim Robbins em Guerra dos Mundos (2005), Delegado interpretado Bruce McGill em Colateral, Psicanalista interpretado por Arthur Storch na segunda dublagem de O Exorcista, Ben Sage interpretado por Bruce Cabot em Quando Um Homem é Homem, Victor Larrabee interpretado por Edward Platt em Intriga Internacional, Attalus interpretado por Stanley Baker em Alexandre, O Grande, Capitão James Butler Bonham interpretado por Patrick Wayne em O Álamo (1960), Lord Arnaut interpretado por Lambert Wilson em Linha do Tempo, entre outros. 


Ricardo em ação na dublagem


Em novelas também ficou bem conhecido, como o ator Carlos Cámara em A Alma Não Tem Cor e Rubi, Gustavo Ruiz Palacios interpretado por Francisco Avendaño em Rebelde, Eladio González interpretado por Jaime Lozano em Mariana da Noite, Nicanor Mejia / Nazario Mejia interpretado por Toño Infante em Marimar, Xavier interpretado por Juan Carlos Antón em Maria Helena, entre outros.

Ricardo continua até hoje na profissão, dublando e narrando!

Fonte: Casa da dublagem

3 comentários:

  1. Hehe! O cara conseguiu assimilar bem o seu perfil "Spike"!!

    ResponderExcluir
  2. Essa frase 'versão brasileira cinevideo', ouço sempre quando assisto Scooby Doo. Concordo contigo, mesmo sendo uma voz madura demais pro spike, ele conseguiu pegar o jeito canastrão. Muito legal o post William.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário! Continue nos acompanhando!