sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[Enfeitiçados, entediados e Confusos] 10 Razões que fazem de Riley Finn o Deus dos namorados





Amigos Caçadores, no último dia 14 foi celebrado nos EUA e na Europa o Dia de São Valentim, ou o Valentine’s Day. A data seria para celebrar o Amor entre os povos, a humanidade, mas foi convertida comercialmente para o Dia dos Namorados. 

Sabemos que se tratando do Buffyverse, os casais nunca poderiam celebrar o Dia em sua totalidade, afinal, acima da Boca do Inferno ou convivendo com criaturas e trevas o tempo todo, um final feliz fica quase impossível. 

Porém em toda regra há uma exceção, e aqui ela se denomina Riley Finn, chamado por Buffy em uma das passagens de o “Deus dos Namorados”. 

Agora nós The Slayers, listamos 10 razões que comprovam essa afirmação:

1 – Ele cresceu num quadro de Grant Wood *


É Dia de Ação de Graças e quando Buffy convida Riley para cear com ela e os amigos, o rapaz logo descreve seu Feriado com os pais e os avós em Iowa. 

Por aqui percebemos que trata-se de um moço de família, bem crescido e educado, amado, respeitado, que também sabe amar e respeitar os seus. 

2 – Ele é romântico


Logo no início do relacionamento, Riley já mostra suas cartas de bom namorado convidando-a para uma espécie de piquenique no Campus. 

Algo, claro, apreciado pela Caçadora, afinal, com Angel as coisas não poderiam ser tão "claras". Era um universo novo a ser explorado ao lado de alguém sereno e paciente. Ponto para Riley!

3 – Ele sabe agradar sogras


Desde o primeiro encontro com Joyce, Riley procurou ser o mais gentil e solícito possível. No tempo em que esteve com Buffy, Joyce dificilmente teve algo para reclamar. 

Um dos fatores de um bom relacionamento começa com a arte da conquista da família do outro, e especialmente sogras e sogros. Nem mesmo com Buffy o chamando de "puxa-saco" após um elogio a Joyce, o êxito de Riley foi minado. 

4 – Ele não faz o tipo Homem Enciclopédia


Depois de descobrir a verdadeira identidade de Buffy, Riley se sente a vontade para aprender tudo sobre o plural de Apocalipses com a Caça-Vampiros, ao mesmo tempo que reconhece que não é um homem que sabe tudo a respeito das mulheres.

A partir daí, ele aceita dividir com Buffy seu passado e o presente nas tarefas de trabalho e da vida afetiva, ou seja, estava disposto a aprender com a relação.  

5 – Ele reconhece seus erros


Seguindo os preceitos de Buffy e sua turma, Riley teve discernimento para reconhecer o quanto estava sendo equivocado em julgar o preto e o branco no mundo de Demônios e humanos, e assim, acaba se rebelando contra o Comando e se unido aos "anarquistas". 

Um ótimo sinal para evitar discussões desgastantes que podem levar ao limite qualquer relação. 

6 - Ele não tem preconceito sexual


Quando Buffy avista Riley tentando pendurar uma faixa da Aliança Lésbica no campus, ele brinca com ela dizendo “ser lésbico”. E como ironia trocada, Buffy o parabeniza por assumir. 

A cena foi muito rápida, e talvez poucos fãs se deem conta de sua grande dimensão. É Buffy tentando estender uma faixa contra o preconceito através do rapaz compreensivo. 

7 - Ele é um rapaz religioso


Na conclusão da trama em que Faith e Buffy trocam de corpos, vampiros invadem a Igreja deixando dezenas de pessoas reféns. Ao chegar no local, Buffy/Faith indaga como ele teria respondido tão rápido ao chamado, e ele responde que estava atrasado para a Igreja. 

Algo raro e incomum ver pessoas jovens que se dedicam a outros Projetos encontrar tempo para o lado espiritual. 

8 - Ele foi o ponto final de Buffy depressão


Como vimos na sexta temporada, Buffy não estava tão conectada a nova vida após ter saído do seu túmulo. Muitas coisas diminuíram a essência da Caçadora, e neste momento, o retorno de Riley foi providencial.

Mesmo sendo um exemplo de marido, o rapaz nunca esqueceu o que viveu com Buffy. Como conhecia e principalmente respeitava a mulher e tanto por detrás da heroína, sua presença e palavras não só reconfortaram, mas deram fim a esta fase.


9 - Ele diz “Eu te Amo”


Quando se apossou do corpo de Buffy, Faith só queria se divertir com as inúmeras situações que a condição pudesse gerar. E uma delas era levar o namorado de Buffy para cama. Só que ela não esperava era que este namorado fosse diferente de todos os homens que ela teria estado.

Neste momento Riley diz para à pessoa errada o que as mulheres gostariam de ouvir de seus parceiros certos. 

10 - Lindo, tesão, bonito e gostosão!


E por último e não menos importante, a beleza física do rapaz é o seu cartão de visitas na hora da paquera e conquistas. Sem dúvida, um dos elementos mais reconfortantes de qualquer romance. 

Com um corpo perfeito e sorriso encantador, ele pirou o cabeção de qualquer uma, até mesmo da (s) nossa (s) Caçadora (s). 


Bônus especial: Ele socou a cara do Parker


Precisa comentar mais?


* Grant Wood (13 de fevereiro de 1891 — 12 de fevereiro de 1942) foi um pintor americano. Nativo de Iowa, foi um dos principais regionalistas dos anos 30, frequentemente pintando temas conterrâneos em um estilo primitivista e até satírico. Entre suas pinturas mais conhecidas está American Gothic.

Um comentário:

  1. Flávia, apesar de um post exclusivo para a opinião das internautas, trazendo para a realidade, reconheço enquanto homem que Riley é o cara: uma referência para quem busca um compromisso sério com uma mulher, devido às qualidades elencadas acima!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário! Continue nos acompanhando!