segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

[Mortos pela Morte] Allen Francis Doyle – O Herói que entrou para a eternidade


Ele surgiu no Buffyverse de mansinho, mas logo ocupou seu lugar como um guia, um farol para iluminar a direção do entristecido Angel na grande e solitária cidade de Los Angeles. O vampiro havia acabado de desfazer seu romance com Buffy mudando-se de Sunnydale deixando para trás seu único Amor. O primeiro sacrifício que Angel faria para um Bem maior, mesmo que ele mesmo ainda não soubesse. 


O trauma dessa providencial separação, fez Angel se fechar perigosamente em seu mundo de escuridão, sem o contato com os humanos. É aí que entra Doyle, um importante aliado e elo dos chamados PQV (Poderes que valem), que durante algum tempo usa as visões enviadas pelos Poderes para guiar Angel em sua boa luta contra as forças das trevas. De pai Demônio e mãe humana, ser mestiço equilibrava as coisas para ele, sendo por exemplo, as visões menos torturantes como eram para Cordelia. Mesmo sabendo de sua importância dentro do eterno jogo entre o Bem e o Mal, sua fragilidade humana o deixava à margem de grandes heroísmos perdido em sua identidade. Ao encontrar Angel, o Campeão do Bem e ajudá-lo em sua missão de redenção, Doyle encontrou também o significado de heroísmo nos últimos momentos de sua existência.


Estes momentos começam no episódio Hero da primeira temporada quando ele ouve de Angel sua maravilhosa aventura com Buffy na cidade ao se tornar humano e poder se realizar com seu Amor. Final feliz? Longe disso, pois o Vingador da noite percebeu que ele e a Caçadora não pertenciam a si mesmos e sim ao mundo, salvando pessoas como guerreiros do Bem. Assim Angel pediu aos Oráculos que voltasse no tempo e apagou aquele dia da memória de todos, com ele de exceção. Um ato de heroísmo que intrigou Doyle, que pensou nunca ter este mesmo tipo de coragem, afinal, ele sempre colocou os prazeres da carne em primeiro lugar. 

"Só conhecerá sua força se for testado"

A vontade era grande, mas o fato é que Doyle não tinha mesmo como fugir da responsabilidade. Quando tem mais uma visão de um grupo de Demônios sendo atacados, ele e Angel vão de encontro a estes seres tomados pelo medo depois de serem impiedosamente perseguidos por um grupo radical chamado de “Os Chicotes”, cuja intenção é exterminar qualquer Demônio que tenha sido infectado com humanidade. A caçada é implacável e a matança inevitável. Triste constatação do meio-Demônio ao se lembrar do dia em que virou as costas a um dos seus diante deste inimigo em comum. 

Do descaso ao arrependimento nascia um herói

O passado começava a ficar para trás quando ele corrigiu o erro com esta nova oportunidade de ajudar. E agora ele não estaria sozinho, pois Angel, tido como o Prometido que libertaria os oprimidos da raça, e Cordelia com seu enorme coração, o auxiliariam nesta batalha derradeira. A primeira missão no caso foi resgatar um Demônio adolescente que assim como ele, insistia em negar seu lado. A experiência de Doyle neste caso e a confiança que sempre tinha em Angel o fizeram forte o suficiente para encenar com o vampiro um plano de que estaria morto para que Angel conquistasse a confiança dos Chicotes. Doyle sempre soube que o lado que mais desprezou era na verdade seu lado mais forte. Forte o suficiente para enfrentar seus algozes e devolver o jovem Demônio ao anseio de sua família antes de uma fuga. 

Um plano elaborado com o seu lado mais forte

Sua paixão por Cordelia é um caso à parte e de consequências importantes para o Buffyverse. Como soube da repulsa da patricinha por estes seres, escondeu seu lado Demônio e assim mal tinha coragem de convidá-la para sair até que a verdade veio à tona por meio de um dos seus. A princípio, Cordelia ficou irada, mas depois também entendeu e aceitou este lado do amigo, que num último gesto de epifania, beijou a mocinha passando para ela as famosas visões que a levaria a ser um dos maiores heróis deste Universo. 

"Nunca saberemos se este é o rosto que você poderia amar"

E quando enfim, chegou o momento, Doyle entendeu o que Angel fez anteriormente. A vitória de um verdadeiro Herói nunca é para si. E depois de um ardente beijo em Cordelia, ele salta para seu destino desarmando o objeto que mataria a todos. Ao invés de morte e destruição, vimos uma grande Luz que um dia iluminou o caminho de Angel e agora iluminaria o de Cordelia. 

Doyle e seu grande momento de heroísmo: a boa luta

Allen Francis Doyle viveu como um Ser que custou entender a razão da boa luta e quando entendeu isto morreu como herói, deixando muitas saudades na Angel Investigations juntamente com seu nome e legado utilizado para o Bem por Cordelia ou para o Mal com Lindsey. Já Glenn Quinn, seu intérprete, morreu como um ser humano comum provido de grandes qualidades, como talento, e como tal, também defeitos que o levou a cometer erros como ferir sua própria existência. Mas é inegável que um não existiria sem o outro e nós fãs só temos a agradecer ambos, que a seu modo, eternizaram-se na história do nosso heroico Universo e como tais, merecem ser lembrados sempre!



4 comentários:

  1. O personagem Doyle inseriu bem como parceiro da dupla composta por ele e o protagonista. Afinal dois seres sobrenaturais era força em dose dupla para enfrentar a Wolfrang & Hart. Mas devidos aso problemas particulares do seu interprete, o seu final foi forçado, no momento em que eu sentia que ele poseria render muito mais na serie.

    Flávia na opinião, se o Doyle icasse até a quinta temporada, o Wesley nunca teria espaço na trama?

    PS: O Avatar ficou show. Mês novo, avatar novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada meu querido. Eu queria até me desculpar aqui, pois não mencionei que ia mudar o Avatar kkkk. Me esqueci, me desculpe...pensei que como o Portal faz 1 ano este mês, seria interessante mudar o Avatar também, só esqueci de mencionar lá com a equipe, foi mal...

      Quanto a sua pergunta, eu andei pensando nisso também e tenho quase certeza de que o Wesley não seria tão bem utilizado até o fim não. Não sei dos bastidores, mas ao que sei como fã é que a saída do Doyle, proporcionou a entrada do Wesley, portanto, acho que ele não teria espaço não.

      Valeu pela atenção de sempre!

      Excluir
  2. E pensar que ele era aposta de Joss whedon para levar sucesso na serie junto com o David, pois se nao me engano, vcs disseram num post que ele fez parte de outro seriado que Whedon estava envolvido, e isso o chamou a atenção para trazer ele para Angel. É uma pena que os problemas dele na vida real tenham refletido na serie fazendo com que ele saisse cedinho. Tbm acho que ele seria bem aproveitado até o fim do seriado, mas foi lindo enquanto ele esteve atuando ainda mais naquele inesperado beijo na cordy. Está linda de avatar novo Flavia e parabens por mais essa postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho de sempre Helen, e continue prestigiando o nosso Portal com suas ótimas colocações.

      É uma pena mesmo que ele tenha saído por esses motivos, mas são algo que fazem parte da vida. As escolhas que fazemos e suas consequências.

      Excluir

Obrigado pelo seu comentário! Continue nos acompanhando!